domingo, 23 de setembro de 2012

Como ficar rico usando magia negra


Como ficar rico usando magia negra

“- Ah, judeu, mereces o chicote! Vieste para a Sibéria.
- Já estou aqui, isso é verdade.
- Mas ainda hás de ir para mais longe.
- E então? Deus não está em toda parte?
- Lá isso está...
- Então, pronto. Em tendo Deus e dinheiro, em toda parte se está bem.”

Concordo em gênero, número e grau com este personagem da obra semi biográfica “Memória da casa dos mortos” de Dostoiévski, exceto pela pequena parte à qual se refere a Deus; Quando há dinheiro até Deus cabe no seu bolso. Em um de meus livros, Lex Satanicus, cheguei a dedicar um capítulo inteiro ao amor que sinto pelo dinheiro, de modo que não vou me repetir aqui. Meu pecado favorito é a Ganancia. Respeito aqueles que preferem a gula ou a luxúria, mas lembrem-se de que para quem tem dinheiro sempre há o que comer e nunca falta o sexo. Todas as portas se abrem e os rostos que não trazem a expressão do respeito tem um sorriso servil e sincero.

Escrevi este artigo não com o objetivo de exaltar, outra vez os bens materiais, e sim esclarecer sobre o uso eficaz da magia para se fazer uma fortuna. Estou cansado de receber mensagens e correspondências de gente desesperada por dinheiro, querendo vender a alma para ficarem ricas ou saber qual o segredo do uso da magia para obter felicidade econômica. Existem sim certos princípios mágicos para se obter riqueza mas nada tem haver as sandices e mediocridade que se formam na cabeça das pessoas miseráveis e tão facilmente enganadas.

Quem busca o auxilio de magos e feiticeiros para enriquecer, geralmente encontra dois tipos de pessoas: O Estelionatário ou o Santinho.

Analisemos o primeiro tipo, o Estelionatário: ele, de fato, é o que mais sabe fazer dinheiro com magia. Ele promete consertar a sua vida e em troca recebe alguma quantia como bonificação. Em geral é cuidadoso para dizer que só irá receber sua parte depois que seus rituais tenham um efeito comprovado. Claro que tudo que é utilizado é pago pela pessoa que quer se beneficiar, velas de R$200,00 reais, objetos que devem ser enterrados, peles caras para agradar aos espíritos, etc.. Existem aqueles que pedem também sacrifícios de dinheiro para a pessoa mostrar o quanto deseja enriquecer, ou simplesmente executa workshops, ou missas especiais, para ensinar para as pessoas como fazer para atrair a fortuna. Ele alerta que tudo pode desaparecer caso não receba a justa recompensa e assim enriquece de fato, parasitando a sorte alheia ou de fato recebendo sua porcentagem quando a pessoa, por acaso, consegue algum dinheiro. Este tipo floresce entre as pessoas miseráveis, seja jogando búzios seja empunhando uma Bíblia sob o púlpito.

O segundo tipo é o Santinho. Ele é formado por praticantes da chamada Magia Branca, também conhecida como Magia Inútil. Usam seus incríveis poderes para garantir que o sol nasça todos os dias, que o as árvores cresçam e dão o conselho de que não devemos usar magia para fazer dinheiro. Eles alegam que este não é um objetivo nobre o bastante para a antiga arte ou defendem que isso acarretaria em um karma negativo. De meu lado digo que tudo isso é uma grande bobagem dita por pessoas pouco talentosas ou medíocres demais para usar as armas que possuem.

Eu não sou o único, nem o primeiro a fazer fortuna com ajuda da magia. Não vim de uma família pobre, é verdade, mas muito cedo aprendi alguns truques que me deram liberdade financeira o bastante para ter tudo o que quis. De fato, foi o sucesso do uso da magia para objetivos financeiros que me estimulou a me aprofundar no universo da prática oculta. Não me entendam mal, não quero me gabar, meu objetivo aqui é simplesmente ensinar os interessados a caçar, de modo que no futuro menos pessoas me perturbem querendo abocanhar meus pedaços de carne.



Magia Menor

Quando paramos para analisar que tipo de magia é a mais apropriada para buscar o enriquecimento pessoal, não há lugar para a hipocrisia, tanto a baixa magia como a alta magia são ferramentas utilíssimas e servem, cada uma à sua maneira, a este propósito. Vamos começar com chamada magia manipulativa. E o que você vai manipular? Você mesmo. Para se conseguir dinheiro é preciso que, em primeiro lugar, você saiba o que está fazendo e com a magia manipulativa você vai acionar em sua mente alguns dos princípios básicos do funcionamento do dinheiro.

Você pode passar uma vida inteira comprando e lendo livros de finanças pessoais e a primeira coisa que este artigo fará por você é já, de cara, economizar uma pequena fortuna. A grande maioria desses livros é tão inútil quanto à maioria dos livros de magia. Os autores gastam páginas e páginas rodeando certos princípios, não por serem incompetentes, mas simplesmente porque como toda Grande Verdade, o que querem mostrar é simples demais para que as pessoas consigam compreender. Caso queira, gaste uma boa quantia em livros ou workshops caríssimos e desperdice horas e mais horas do seu tempo lutando com sombras, mas isto em si já mostra o quão longe você está de começar a enriquecer. Para as pessoas práticas eu condensei toda essa sabedoria em quatro versos extremamente simples e poderosos, e para facilitar a sua memorização eu fiz com que rimassem. Guarde-os em seu coração e todo dia você irá dormir um pouco mais rico do que quando acordou:

Nada é de graça,
Tudo está à venda,
Gaste menos do que ganha,
E invista a diferença.

Os dos primeiros versos servem para te lembrar que não há resultado sem esforço, (nem mesmo dentro da magia) e que todos os sonhos são possíveis caso você esteja disposto a pagar seu preço. Mas são os dois últimos versos os mais importantes. Eles são a essência de todo comportamento enriquecedor desde a antiga Babilônia. Se todos os dias você conseguir gastar menos do que ganhou, então você é de fato alguém que está enriquecendo.

Aqui vai um breve exercício: Descubra quanto você ganha por dia e então reduza seus gastos para se adequar a sua realidade. A conta é simples, pegue o seu ganho líquido mensal e o divida pelo número de dias do mês atual. Muitas vezes jogamos dinheiro fora com coisas que não queremos ou não precisamos simplesmente por desatenção, falta de critério, ou o que é pior, para agradar os outros e nos enquadrarmos no que esperam de nós. Portanto, sempre "Gaste menos do que ganha". Isto é tão importante que o parágrafo não vai terminar ainda. Se descobrir que cada dia seu vale uma quantia X, depois de descontar todos os seus gastos obrigatórios como comida, transporte e eventuais contas, não gaste um centavo a mais do que a diferença que sobra. Se ao dividir tudo o que ganha descobrir que recebe R$15 reais por dia para gastar, não gaste R$16. Não gaste R$17. NÃO GASTE R$15. O verso diz “Gaste menos do que ganha”, não “não gaste mais do que ganha”. Se quiser gastar mais do que pode hoje, aprenda a ganhar mais dinheiro.

O segundo fator, "E invista a diferença" serve para lembrar que o dinheiro não pode ficar criando mofo no seu bolso. Dinheiro parado é dinheiro morto. O dinheiro é um ser que precisa de espaço para crescer e precisa ser alimentado para crescer, e isso não é uma afirmação metafísica. Guarde uma nota de R$100,00 reais no bolso por um ano e acredite ou não quando a tirar ela estará valendo menos. Isso acontece porque muitas pessoas não conseguem enxergar a verdadeira natureza do dinheiro. O papel que você carrega na carteira e as moedas que traz no bolso não são o dinheiro de verdade, elas são como as cruzes que os cristãos trazem no pescoço, apenas um símbolo que representa umaa essência. Qualquer pessoa que tenha nascido antes dos anos 1990 vai se lembrar que as cédulas eram trocadas constantemente por causa da inflação. Em questão de anos, uma fortuna guardada em um cofre não valia mais do que o peso do papel que as suas moedas. Da mesma forma que você não consegue criar chinchilas em um aquário e peixes em uma jaula o dinheiro precisa ser criado no seu habitat natural. Informe-se sempre sobre as opções de investimento e faça sua porca engordar. Se for a um bancoo e numa conversa perguntar ao gerente quais as melhores opções para investimento terá suas respostas. Mercado de ações, fundos de investimentos, títulos do tesouro, certificado de depósito bancário, ou mesmo a poupança são algumas das opções que você deve conhecer, mas não são as únicas. Esteja com os ouvidos atentos para as oportunidades ao seu redor, o importante é fazer o seu dinheiro trabalhar para você. Use-o para fazer ainda mais dinheiro.

Com estes conceitos firmes em sua mente, você está pronto para o próximo passo. Até agora expliquei apenas como começar a juntar algum dinheiro e como não fazer com que esses esforços terminem em nada. Mas todo trabalho cumulativo tem o inconveniente de ser lento a princípio. Dinheiro faz dinheiro, nunca duvide disso, mas para o dinheiro fazer uma quantidade de dinheiro que satisfaça ele precisa estar já acumulado. Isso é matemática simples e não mais uma falácia popular. Se uma conta poupança render hoje 0,7% ao mês e você guardar apenas R$100,00 reais nela, em um mês terá a quantia de R$100,70 reais. Isso pode parecer pouco, e é. Por isso você não pode se esquecer nunca de que quanto mais investir maior é o crescimento e que tudo leva certo tempo para crescer, mas que quando seus investimentos chegarem a um tamanho bom eles começarão a dar frutos. Seja paciente e nunca deixe de tratar o seu dinheiro como ele merece, com dedicação.

Estes são princípios óbvios, mas as massas têm o talento de esquecer o óbvio. Tudo o que você leu neste momento resume a parte prática de se acumular valores, mas por incrível que pareça e por mais óbvia que seja é ignorada por quase todo mundo, inclusive, provavelmente por você. Caso contrário não teria tanto interesse em saber como enriquecer, já estaria enriquecendo.



Magia Maior

Tradicionalmente existem tantas fórmulas mágicas para se fazer dinheiro quanto pessoas querendo ficar ricas. Ungüentos, rituais e filtros prometendo fortunas são facilmente encontrados em tomos mágicos e grimórios medievais. Entretanto, verdade seja dita, a imensa parte destes só serve para fazer sujeira. Entretanto, a melhor prática a que já tive acesso, encontrei no livro Liber Kaos, livro escrito por Peter Carroll no final do século XX. O texto aconselha seus leitores a entrar em contato e invocar o Eu-Riqueza, o Espírito do Dinheiro do qual dólares, euros e cifrões são apenas símbolos e sigilos, para então aprender diretamente com ele como conquistar seus objetivos materiais. Se você deseja aprender a fazer pão, nada mais lógico do que ir falar com um padeiro. Na fértil imaginação humana o Eu-Riqueza já teve diversas roupagens, a maioria delas uma encarnação jupteriana de realeza, como o grego Zeus, o chinês HoTai ou o Ganesha Indiano.

Quando entrar em contato com o Espírito do Dinheiro descobrirá que ele é um espírito dinâmico de movimento. Ele gosta de correr e de fluir. Portanto, o primeiro passo é criar um canal por onde a riqueza pode chegar até você. Comece um negócio próprio, ou pelo menos arrume uma atividade lucrativa. Você não pode esperar fazer fortuna dormindo o dia inteiro, a não ser que durma com alguém e cobre por isso, e isso em si já é uma atividade. É preciso criar uma oportunidade por onde o dinheiro possa chegar. Se você não fizer isso, na melhor das hipóteses continuará pobre e sem perspectiva, e no pior dos casos poderá ser surpreendido com uma herança oriunda da morte de um parente querido ou de um prêmio de seguro por invalidez causada por algum acidente.Não de chance ao azar; para evitar que o Eu-Riqueza arrombe as janelas da sua causa e traga danos a outros aspectos da sua vida certifique-se de deixar algumas portas abertas para quando ele for entrar.

Entender esta qualidade dinâmica da riqueza é importante também para saber lidar com o dinheiro quando ele aparecer. Você pode gastá-lo e satisfazer seus desejos, ou investir para realizar sonhos ainda maiores, mas de modo algum deixe-o parado. Quando você o aprisiona ele escapa pelos seus dedos. Se você o prende ele desvanece e vai embora. Por este motivo vermos histórias de pessoas que ganham muito dinheiro para logo em seguida perder tudo. Lembre-se, estas não são qualidades metafísicas do dinheiro, são fatos reais. Como já enfatizamos, dinheiro encostado é literalmente devorado todos os dias pelo efeito da inflação. Um exercício realizado há algum tempo por economistas foi deixar R$100,00 reais guardado em uma poupança e fazer uma dívida de R$100,00 reais no cheque especial. Depois de um ano a poupança havia rendido R$8,00 reais, por outro lado a dívida já estava em mais de R$300,00 reais. Isso mostra como dinheiro bem investido pode render frutos, especialmente se você for um banco. Veja para que lados o dinheiro flui com mais rapidez e onde ele costuma se acumular com mais facilidade. Assim que notar acúmulos guie-os para novas sendas para que corra mais rápido e se acumule ainda mais.

Evite a todo custo a tentação de usar jogos de azar para formar este canal por onde o dinheiro possa fluir. Loterias são, de fato, maneiras de fazer a riqueza se movimentar, mas não necessariamente para o seu bolso. Um sorteio é como um turbilhão que pode atirar a fortuna para qualquer lado e isso certamente deixa o Espírito do Dinheiro satisfeito, mas pode não ser particularmente útil para sua conta bancária. Ao invés de apostar em uma situação turbulenta como essa, prefira construir um fluxo certo como um rio, que desemboque diretamente no seu próprio pote de ouro.


Outro ponto importante é se precaver contra as larvas da pobreza, que em muitos casos costumam parasitar o Eu-Riqueza até a morte. LaVey ensinou: "Nunca se queixe de nada que não necessite pra si", esse axioma é ainda mais verdadeiro no caso do dinheiro. Como um mecanismo de defesa, muitas pessoas maldizem o próprio dinheiro, dizendo que ele não serve para nada, afirmam que não gostam de falar sobre dinheiro, ou ainda reclamam que o seu dinheiro não rende tanto quando elas gostariam ou quanto os outros fazem suas próprias economias renderem. Esse tipo de afirmação tem conseqüências reais e prejudiciais para quem quer enriquecer. Acima de tudo não reclame, durante seu processo de transformação em alguém mais prospero, do fato de você ter que honrar algumas dívidas. Quando você se amaldiçoa ou amaldiçoa o dinheiro para pagar alguma coisa, então você está criando uma destas larvas da pobreza – um Elemental da Miséria, se preferir. Livre-se destes incômodos o quanto antes.

Tendo dito os princípios acima, resta demonstrar uma prática bastante eficaz para despertar o Eu-Riqueza e fazer assim o espírito do dinheiro fluir pelos canais criados.

A demonologia tradicional atribui a Mammon o poder sobre as riquezas. Trata-se do demônio da avareza, tal como descrito por Collin de Plancy em idos de 1863. John Milton em Paraíso Perdido diz que foi este demônio que ensinou o homem a "rasgar o seio da terra para arrancar para fora dela os seus tesouros." De fato, o nome Mammon vem do aramaico e quer dizer "crédito", "riqueza" ou ainda "tesouro", o que o torna uma das personificações mais antigas, e, desta forma, perfeita para o Eu-Riqueza. Ele é inclusive citado na Bíblia, no Novo Testamento, quando Jesus diz: "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou aborrecerá a um e amará ao outro, ou estimará a um e menos apreciará ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mammom". A prática abaixo mostrará como servir a Mammom, identificando-o antes disso, é claro, consigo mesmo.



Sacrifício a Mammon

O objetivo deste ritual é invocar a forma-deus de Mammom, representante do Eu-Riqueza. Ele foi pensado para ser feito com regularidade, pois seu objetivo secundário é fortalecer e reforçar na psique os princípios de baixa magia para o enriquecimento. A forma visualizada de Mammon não será segundo qualquer descrição medieval, outrossim será uma personificação do próprio magista trajando-se com opulência e majestade.

Após ter criado um canal por onde o espírito do dinheiro possa fluir, reserve mensalmente uma quantia tão grande quanto possível para ser investida novamente, seja no mesmo canal, seja em qualquer outra forma de investimento. A quantia de 10% do lucro bruto deve ser considerada o mínimo para demonstrar comprometimento com a obra. Essa quantia deve ser separada para o ritual, seja em forma de dinheiro vivo, seja em forma de um comprovante de investimento. Coloque em um envelope e sele-o, repousando-o logo em seguida sobre seu altar, que deve conter toda a indumentária costumeira, com a única diferença de que os objetos de prata sejam substituídos por objetos de ouro sempre que possível.

A taça do altar deve estar repleta do vinho mais caro que possuir. Além disso esteja usando seu melhor perfume, vista-se com sua melhor roupa e use alguma corrente, anel ou pulseira de ouro.

Que seja realizado o ritual menor do pentagrama de banimento, com o objetivo específico de extirpar todos os elementais da pobreza remanescentes em seu ser. Visualise-as como larvas da miséria antes de queimá-las no fogo dos pentagramas.

Declaração de Intento: É meu objetivo personificar Mammom de modo a tornar-me consciente de meu Eu-Riqueza.

Recite os postulados e medite sobre eles em silêncio por alguns minutos:

"Nada é de graça,
Tudo está à venda,
Gaste menos do que ganha,
E invista a diferença."

Quando estiver tomado pelo significado dos postulados, recite a seguinte invocação, se possível reescreva com suas próprias palavras:

"Eu sou Mammom.
Eu ordenei a construção da mais alta capital de Satã
Eu sou a mais rica autoridade de todo Pandemonium.
Eu sou aquele que sabe onde os tesouros e o ouro nascem e se ocultam
Eu ensinei aos homens a arrancar as riquezas do seio da terra.
Eu, todos os dias, nado em um mar de riquezas cada vez maior.
Não há limites onde eu estou."

Ao fazer esta invocação imagine uma luz dourada irradiando do seu ser. Seus olhos brilham como chamas douradas como o do ouro exposto ao sol do meio dia. Veja-se também usando as roupas mais caras possíveis. Mesmo que você não seja dado a roupas finas, imagine-se trajando-as pois você é Mammom agora. Se preferir imagine-se vestido como um rei ou rainha opulento, repleto de jóias com uma coroa repleta de pedras preciosas, um cetro de ouro, e um manto luxuoso. Não limite-se apenas às roupas, sua própria face deve resplandecer a saúde, beleza e felicidade que vem com a riqueza. É importantíssimo que tenha esta imagem clara na cabeça antes de passar para a próxima parte do ritual. Mantenha-se fortalecendo esta imagem o tempo que for necessário.

Pegue agora o envelope em seu altar e erga-o com as duas mãos.

Recite então as seguintes palavras:

"Eu sou Mammon!
Eu recebo este sacrifício como prova de minha majestade.
Eu sou a própria Riqueza, eu sou o senhor da Opulência.
Todo ouro que existe procede de mim.
Mas o ouro que a mim retorna é abençoado.
Eu sou Mammon.
Que os deuses se curvem diante de mim."

Abra o envelope e segure seu conteúdo nas mãos. Imagine fortemente que o valor representado por ele dobra, triplica e então se multiplica muitas vezes. Veja com isso o fluxo do Espírito do dinheiro saindo do envelope e atravessando o canal que você criou, fortalecendo-o e alargando seus lucros.

Coloque o conteúdo do envelope sobre o altar e pegue o cálice.

Recite então as seguintes palavras:

"Eu sou Mammon!
Reis e Rainhas beberam de mim.
Impérios foram construídos e destruídos de acordo com minha vontade.
Eu sou Mammon,
Faço isto em meu nome!”

Beba então o vinho e encerre o ritual.

É recomendado que você realize este ritual regularmente, de preferência às quintas-feiras, pelo menos até que consiga incorporar Mammon como parte do seu eu. Lembre-se sempre de investir o valor da oferta de volta no seu canal de riqueza, de modo que ele possa de fato ser colocado para multiplicar.

Dos casos que pude acompanhar de perto não conheci nenhum que não tenha dado resultado em menos de seis meses de prática. Não se esqueça de colocar em prática os princípios que aprendeu e não precisa me mandar nenhuma parte do lucro quando as coisas começarem a acontecer para você. Apenas parem de me encher os saco.

Um comentário:

  1. ola ,eu tenho algo muito forte e grande comigo mas nao sei oke é.sinto uma afinidade fora do normal com demonios,gostaria de saber oke é isso. se puder me ajudar obrigado

    ResponderExcluir